9.9.05

Enfermeiras


Hoje ao fazer um teste de ergometria (corrida na esteira), me recordei do meu grande amigo Sagüi. Uma pessoa que tenha passado talvez por um dos momentos mais constrangedores que um homem pode passar.
Ao adentrar ao recinto, fui abordado por uma enfermeira, ou auxiliar de enfermagem. Uma ninfeta de uns 18 aninhos exalando sexualidade que me mandou tirar a camisa.
- Acho que vou ter que depilar o senhor. Disse ela.
Depois do que a Márcia fez com a minha cabeça, pode ir em frente, pensei eu.
Com uma Gilette na mão, a mocinha disse:
- Nossa! Como o senhor é peludo!
Ao contrário do que costumo fazer, preferi omitir a piada que me veio à mente. Então me recordei de uma enfermeira que tentava me aplicar uma injeção em uma das nádegas, em Capão da Canoa, depois que capotei o carro em meados de 1993. Na dificuldade em fazer entrar a agulha ela inocentemente sussurrou:
- Puxa, que bundinha dura.
Prontamente rebati:
- Não viu nada ainda...
Só depois de já ter dito aquilo, é que fui raciocinar. A moça, ruborizada, fez que não escutou e mandou ver na agulhada.
Bom, enquanto a lolita me depilava com delicadeza, fixei os olhos na forte chuva que vinha de encontro ao vidro da janela pensando nas vítimas do Katrina pra evitar qualquer problema mais sério. Felizmente não durou muito e logo a menina deixou a sala. Será que não é constrangedor pra elas também? Pensei... Deve ser. Imagina se o namorado dela sabe que ela ficou na frente de um cara sem camisa e depilando o peito dele?
Ah! A história do Sagüi? Putz, que coisa chata.
Pois o meu amigo Sagüi estava internado em um hospital para fazer uma operação de fimose. Para a operação ser feita, seria necessária uma depilação no local. E quem foi a encarregada por tal depilação? “Pois a enfermeira mais gostosa do hospital”, segundo o próprio Sagüi: uma loira maravilhosa, estilo Vanusa Splinder. Lembra da Vanusa Splinder? Tem uma foto dela ali embaixo na capa da Playboy. Pois ela mesma. Não queria estar na situação do pobre Sagüi... Bom, talvez em outra situação, quem sabe. A moça se aproximou com uma espuma de barba e uma Gilette partindo direto para o escalpo. Delicadamente ela pegou na pontinha do “visú” que, com o manuseio de um lado para o outro, rapidamente reagiu ficando em prontidão. A enfermeira não se mostrou muito assustada e continuou como se nada tivesse acontecido. Completamente constrangido, o Sagüi disse:
- Desculpa. Sabe como é, né? Não dá...
- Não te preocupa, estou acostumada. Respondeu ela.
Ainda bem que não foi comigo. Dessa vez não ia segurar a piadinha.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...