3.10.05

La Paz e la guerra


Meu sangue jornalístico me ensinou que uma opinião sobre determinado assunto tem muito mais valor quando a pessoa realmente vivenciou aquele momento. Esse negócio de ser muito melhor ficar em casa vendo jogo pela TV do que estar presente no estádio é besteira. Nem o conforto de um sofá, um prato de pipoca e uma coca light com gelo compensa a emoção de estar sentado no cimento duro de uma arquibancada ou no metal frio das cadeiras cativas.
Talvez seja por isso que não consigo entender este mistério que cerca a altitude de La Paz... A única cidade do mundo onde um avião precisa subir para aterrizar. Conheço gente que desmaiou assim que desceu a escada do avião pelos efeitos da altitude. Como isso é possível? Não consigo imaginar... talvez possa formar alguma opinião sobre isso somente no dia em que vivenciar estes efeitos... se é que existem. Ou seria frescura? Estive na Cidade do México. Nada comparável com La Paz porém famosa também pela altitude. Nada senti. Meu pai quase morreu em Cusco, no Peru. Cidade mais baixa que La Paz.
Estive no Rio de Janeiro e passei pelas tais "Linha Vermelha" e "Linha Amarela". Torci para estar no meio da guerra entre favelas rivais. Nada aconteceu... Que pena. Esse sangue jornalístico ainda vai me matar.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...