30.6.06

Sem preconceito


Que o Inter tenha sido o primeiro clube de Porto Alegre a aceitar negros no plantel, acho bonito.
Mas isso já é exagero.



Outdoor tá na entrada de Porto Alegre.

Tiradas da Dudinha


Três historinhas verídicas da dona Maria Eduarda. A primeira, já coloquei alguma coisa parecida aqui nesse blog, aconteceu de novo.


  • - Duda, coloca esse moletom que tá frio.
    - Não quero pai.
    - Mas eu quero.
    - Haha, nem cabe em ti.

  • Eu e a Duda no carro escutando a Festa no Apê do Latino.
    - Pai.
    - Quê, Duda?
    - O que é orgia que ele fala na música?
    - ... Hum...cof...cof...orgia é um tipo de festa com muita comida e bebida.
    - Ah! Hoje teve uma lá na escola, no aniversário do Lucas.

  • Eu sentado no sofá e a Duda com a cabeça deitada no meu colo vendo desenho.
    - Pai?
    - Hum?
    - Foi tu que comeu o meu ovo de páscoa do Trakinas que tava na geladeira?
    - Não, Duda.
    - Vou te dizer uma coisa mas tu não fica brabo, tá?
    - Tá.
    - Tu tá um pouco gordinho. Quando quiser comer alguma coisa minha tu me pede aí eu não preciso ficar escondendo.

Tasquiupariu.

29.6.06

Preferência nacional


Com dois anos e meio, o Mártin é uma figura engraçada.
Parceirão da Duda, tá sempre inventando alguma coisa diferente.
Ontem, ao ser impedido por mim de riscar as paredes da sala, decidiu exercitar seus dotes artísticos na própria cara. Foi dormir parecendo um índio.
Nos últimos dias descobriu a palavra "bunda".
Tudo que ele fala tem "bunda" no meio.
- Pai, tu é uma bunda!
- Duda, tu tem cala de bunda!
O pior é que eu acho engraçado e acabo incentivando.
Ontem ele estava jantando sentadinho na cadeirinha e eu perguntei:
- Mártin, o que tu tá comendo?
- Bunda!!

Esse é o meu garoto!!

28.6.06

Overdose

Pasmem leitores.
Nunca pensei que um dia fosse dizer isso publicamente mas...
Estou de saco cheio de futebol!!

Sport Foot Magazine


Reportagem do jornalista Daniel Devos sobre Ronaldinho Gaúcho na edição de junho da revista Sport Foot Magazine.
A mais importante da Bélgica.
Evidentemente, tive mais destaque do que o próprio Ronaldo.

27.6.06

Amizade colorida

Tenho um conhecido (prefiro não citar o nome) que tem uma teoria de que NÃO existe amizade entre homem e mulher sem que o cara não tenha interesse sexual pela menina.
Quer dizer: se um cara é amigo de uma mulher, é porque o principal objetivo dele é levá-la pra cama.
Apesar de achar bastante interessante tal teoria jamais poderia concordar com ela publicamente tendo em vista as inúmeras “amigas” que tenho e que visitam esse blog.
Certamente ficariam muito convencidas.
Teriam pensamentos absurdos tipo: “puxa, sou amiga do Márcio. Acho que ele quer me comer”.
Hum.
Tá certo que algumas amigas são bem interessantes.
Aliás, 95% das minhas amigas são bem comestíveis.
Bom, caso você se enquadre no rol das minhas amigas, cuide-se...
Ou sinta-se comida.

26.6.06

A quem interessar possa

No transcorrer da nossa vida, diariamente nos deparamos com momentos em que precisamos decidir.
Pequenas ou grandes, essas decisões têm que ser tomadas sob o risco de permanecermos reféns da inércia e da dúvida.
Ainda não sei se tomei a decisão certa.
Digo isso porque decidi pelo que NÃO queria e sim pelo que era possível.
Esperei algum tempo para decidir pela verdadeira felicidade, mas em nenhum momento obtive algum sinal de que essa espera poderia ter algum retorno.
Muito pelo contrário.
Cada um assume o risco e as conseqüências de sua decisão ainda que essa decisão seja o fato de não decidir. Nesse caso, a opção pela continuidade da rotina até pode parecer a melhor coisa a ser feita, mas o arrependimento um dia prevalecerá.
Só fico tranqüilo por ter feito a minha parte e ter externado meus verdadeiros sentimentos.
O tempo não pára.
E ninguém melhor do que ele para mostrar que a decisão foi acertada.
Ou quem sabe transformar em certa uma decisão errada.
Tudo pode acontecer.
Até mesmo o mais improvável.
O problema é que, a cada dia que passa, mais pessoas são influenciadas pelas minhas decisões.
Nesse caso, poderá ser tarde demais para voltar atrás.

Pérolas da Rede Globo


Durante a transmissão da partida pelas oitavas-de-final da Copa do Mundo entre Alemanha e Suécia:

Narrador antes do início do jogo:
- Mesmo terminando invicta a primeira fase, se a Alemanha perder para a Suécia, hoje, ela volta pra casa.

Puxa, vai ser uma longa viagem de volta...

-----------------------

Alemanha 2 a 0 no placar.
Jogador da Suécia acaba de ser expulso.
Comentarista:
- Se continuar assim, a tendência é uma vitória da Alemanha.

Nossa! Nada como ser um conhecedor de futebol.

22.6.06

O caráter de um homem

Reprodução de um diálogo no MSN esta semana.
Excetuando eu, os nomes serão omitidos por motivos óbvios.

...Márcio diz:
Ta namorando a ....... ainda?

XXXXXXXXXXXXXXXXX diz:
Claro, pq pergunta?

...Márcio diz:
Curiosidade...ela mora contigo?

XXXXXXXXXXXXXXXXX diz:
Sim, eu já to há mais de um ano.

...Márcio diz:
Bah, praticamente casado.

XXXXXXXXXXXXXXXXX diz:
Praticamente. Mas ainda não, então posso dar minhas puladinhas. Depois de casar o esquema fica sério. O único lucro de trabalhar na ...... é que tu sai beneficiado pela putaria que existe lá.

...Márcio diz:
Baita canalha.

XXXXXXXXXXXXXXXXX diz:
Que é isso.

...Márcio diz:
Ela dá puladinha tb?

XXXXXXXXXXXXXXXXX diz:
Ela, pelo que sei não. Mas lavou tá novo.

...Márcio diz:
huahuahuahuahuahuahua...grotesco!

XXXXXXXXXXXXXXXXX diz:
Ué, não era tu que gostava dessas coisas grotescas e nojentas?

...Márcio diz:
Não... capaz... sempre fui light.

XXXXXXXXXXXXXXXXX diz:
hahahahaha

...Márcio diz:
Vou colocar nosso papo no blog

XXXXXXXXXXXXXXXXX diz:
Isso, boa, acaba com meu relacionamento.

21.6.06

Premonição


Nunca fui muito de acreditar em premonição ou em avisos vindos dos sonhos, mas já estou tentado a mudar de opinião.

Hoje sonhei que fui no aniversário da minha amiga Simona lá no prédio onde eu morava.
Eu estava namorando a Luana Piovani e levei ela junto.
Enquanto todos se divertiam na festa, eu e a Luana ficávamos deitados no sofá vendo o jogo do Botafogo contra o Fortaleza pelo Campeonato Brasileiro.
Baita parceira essa namorada.
Hoje abro o computador de manhã e o site do Terra tem como manchete: "Luana Piovani e Ricardo Mansur terminam o namoro".

Hum...

20.6.06

Metáfora da vida

Dizem que os blogs são diários virtuais que retratam a vida de seus criadores.

Vai ver que é por isso que esse blog não tem nada novo.
Tá parado.
Sem emoção.
Chocho.
Cabisbaixo.

16.6.06

Preguiça


Certamente a preguiça é um dos males da humanidade e, com vergonha, confesso ser assolado por ela.
Por pura preguiça, não faço muita coisa para lutar contra.
Me peguei amaldiçoando minha calça jeans pelo simples fato de ela ter vários botões ao invés do zíper.
No caso, para fazer xixi, preciso tirar o cinto e desabotoar.
Uma mão de obra absurda.
Muito mais simples seria apenas abrir o zíper.
Quem foi que inventou calça jeans com 234 botões de cima abaixo?
Minha indignação passou ao pensar nas pobres mulheres que são obrigadas, às vezes, a passarem por situações bem mais complicadas para fazerem um simples xixizinho. Isso sem falar na necessidade de sentar em privadas sujas e frias.
Acordo de manhã com a bexiga cheia, mas fico rolando na cama até as últimas conseqüências por preguiça de me levantar.
Se me levanto pra fazer xixi, não durmo mais.
Pensei até em deitar usando fraldas geriátricas.
Seria bem mais prático.
Bom, todo esse papo é porque estou com preguiça de me levantar da minha mesa e ir até o banheiro que deve ficar cerca de uns longínquos 10 metros de distância. Isso sem falar nas quase três horas e meia que perderei abrindo o cinto e desabotoando as calças.
E depois tudo outra vez pra fechar (suspiro).
Alguém aí sabe onde posso comprar um penico?
(bocejo).

14.6.06

Precoce

Maria Eduarda, 6 anos recém feitos:
- Pai, compra CD pra mim?
- Qual CD tu queres, Duda?
- Perla, a rainha do fanque, e emissi Jean Paul.
Pausa para assimilação...
- E de onde tu conhece isso?
- O tio da Van coloca pra nós.
- Acho que o pai vai começar a te levar na escola...

12.6.06

Dia dos Namorados


Poderia até começar este post dizendo que o Dia dos Namorados nada mais é do que um artifício vil do mercado consumidor para acelerar as vendas num período sem muitos atrativos, mas isso poderia parecer um pouco de recalque da minha parte por não ter com quem compartilhar essa data.
Até pode ser.
Gostaria muito de poder presentear alguém, mas essa pessoa já deve ter sido presenteada e deve ter presenteado também...
Que pena.
Que inveja.
Mas a vida segue.
Há exatos 10 anos não passava um Dia dos Namorados sem alguém.
Na minha pré-adolescência, isso até me incomodava, mas hoje procuro analisar pelo lado positivo.
Bom, talvez o único seja a economia...
Já é alguma coisa.
Afinal, o que é o Dia dos Namorados do que simplesmente um artifício vil do mercado consumidor para acelerar as vendas num período sem muitos atrativos?

10.6.06

Luiz Nei sempre educado


Pego a chave do carro pra sair.
Luiz Nei vendo TV na sala:
- Antes de sair, dá uma olhada no nível do óleo pra ver se não tá vazando.
- Depois eu levo no posto e peço pra olhar.
- Mas olha tu mesmo, guri.
- Não. Uma vez eu fui olhar o óleo e não sabia onde enfiar a vareta.
- Enfia no rabo.
Juçá gargalha na cozinha.

9.6.06

Meu companheiro, Jorge

Nunca fui muito apegado aos bens materiais, mas tem uma coisa que eu não abro mão: dormir com o Jorge.
Jorge é meu lindo travesseiro que eu tenho desde a mais tenra idade. O nome não é um lapso de homossexualismo e sim uma homenagem a um amigo de infância com o mesmo tipo físico do travesseiro: molengão, molóide, flácido.
Assim era o Jorge, meu colega.
A insensibilidade feminina fez com que, com o tempo, eu fosse me afastando do Jorge, assim como me afastei dos amigos de outrora.
Quando fui me dar conta, o Jorge já não fazia mais parte das minhas noites.
Ontem, em uma missão perigosa, invadi o território inimigo e consegui resgatar meu companheiro.
Cabisbaixo, abandonado dentro de um armário, notei que ele sorriu ao me ver.

Hoje, na falta de companhia mais interessante, dormi abraçadinho com o Jorge.

5.6.06

Sabe tudo III

Secretária aqui do escritório pedindo ajuda pelo MSN:
- Camacuan. É assim que se escreve o nome da cidade?
- Hum...nunca ouvi falar. É no México?
- Não. Perto de Charqueadas.
- Ah. Camaquã.
- Brigada...

É pro Fantástico?


Entrevistanto a Deisi, irmã do melhor do mundo, para o Fantástico.

À propósito: alguém viu o Fantástico?

3.6.06

Luiz Nei gagá, cônjuge e neta


Luiz Nei acordando de mau humor quase meio-dia de sábado.
Juçá no corredor do apartamento:
- Já encomendei galeto e salsichão lá no Marujo. Tá no teu nome. Tem que ir lá buscar em meia hora.
- Onde?
- No Marujo.
- Pediu o que?
- Ga-le-to e sal-si-chão.
- Quando tem que buscar?
- (suspiro) Já disse. Em meia hora!
- Tá no nome de quem?
- Tá ficando gagá, velho senil? Já disse que tá no teu nome.
- E qual o meu nome?


Dando uma de Luiz Nei

Juçá no meio da sala passando creme na barriga da cadela.
Eu observando:
- O que tu tá fazendo?
- Passando um remédio contra fungos.
- Esse bicho tá podre.
- Não fala assim. É culpa dos ácaros que existem no mundo.
- “Ácaros que existem no mundo” é muito boa. Quem escuta pensa que a cadela é tri viajada.
- Ela não, mas os ácaros são.


Aprendendo com o vovô

Maria Eduarda azucrinando na sala.
Eu tentando ver televisão.
- Duda, vai brincar no teu quarto.
- Eu não quero, pai.
- Mas eu quero.
- Então vai. Só não bagunça.

Meu afilhado Guilherme


O que começou como brincadeira terminou em realidade praticamente 15 anos depois.
Dois jovens recém saídos da adolescência filosofando numa mesa de bar depois de tomarem todas:
- Ô meu! Um dia que eu tiver um filho, tu vai ser o padrinho.
- Bah, véio. Tu também vai ser do meu...
E a vida seguiu.
Hoje fui conhecer meu primeiro afilhado, filho do meu amigo e irmão, Marcelo, padrinho da minha filha, Maria Eduarda.
Tenho certeza de que deve ter sido muito difícil convencer a esposa de eu ser o padrinho assim como foi difícil convencer a minha.
Tô orgulhoso!
Felicidades pro casal e pro Guilherme.

1.6.06

Carinho de ex

Maya e eu no MSN:
- Mas como que tu deixa a Márcia fik te agarrando?
- Ué? Pq não?
- Se vcs estão separados... acho q não cabe isso.
- Pq não?
- Pq fica feio...
- ...
- Tu acha que tá certo?
- ...

Um baú do(s) cassete(s)

Estava escarafunchando minhas caixas de fitas cassetes.
Quase 300 fitas.
Gravador na frente e aquele tira e bota, tira e bota.
Cada música, um retrocesso no tempo.
Nunca fui preconceituoso em matéria de som. Portanto, encontrei coisas bem interessantes e que eu nem me lembrava que tinha.
Alypio Martins e os clássicos “Tira, Tira, Tira a Calcinha” e “Quero Mamar Nessa Teta”.
Pura poesia.
Loko Mia e os leques.
Rouxinei e Rouxinol, que eu comprei só por achar o nome engraçado.
Patrícia: “No livro de leitura que você me deixou, tinha um bilhetinho falando de amor ouou, ouou!”
Angélica indo de táxi...
Rapeta Rapulok que eu comprei em Budapest sem nunca ter escutado só pelo prazer de ter em casa uma fita de rock húngaro. Acho que continuo sem nunca ter escutado.
Mashina, rock israelense.
Rudi Ventura cantando o hino do Barcelona.
Na área do flamenco: Los Reyes, Los Chunguitos e Montserrat Cameron.
Trinny Lopes.
Fito Paez.
Gugu: “docinho, docinho, ai, ai, ai...”
Sergio Mallandro: “vem fazer gluglu”.
Dentre tantas coisas bizarras, o grupo “Mata Ratos”, rock pesado lisboeta que trouxe de Portugal.
Na primeira faixa, uma letra espantosa (com sotaque português):
“Estávamos em casa, sem nada pra fazeire.
Fomos para cama, começamos a fudeire.
Tudo estava bãin, até certo momento,
Apareceu a minha sogra, pior que um jumento.
A minha sogra é um boi.
A minha sogra é um boi.”
Tem coisa mais linda?
Acho até que vou presentear uma pessoa com essa pérola.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...