4.7.06

Duda cabeça dura


Eram aproximadamente 16h30 de ontem quando recebi, no meu celular, a ligação da professora da Maria Eduarda.
Quando vi o nome no visor percebi que coisa boa não podia ser.
A Duda tinha acabado de tentar atravessar a parede da sala de aula com a cabeça.
Levei 15 minutos do escritório Guarujá até a Protásio Alves.
Quando cheguei lá, a Dudinha estava a mil, brincando com os coleguinhas como se nada tivesse acontecido.
De diferente, só um ovo na testa.
Tamanho de uma bola de tênis.
Cheguei às 17h30 no Hospital da Criança Santo Antônio.
Acho que 76% das crianças de Porto Alegre estavam lá. Tossindo, espirrando, vomitando.
Fomos atendidos às 20h30.
Já não tinha mais criatividade pra manter a Maria Eduarda dentro de um nível normal de atividade.
Felizmente, o Raio X nada constatou.
E haja parede pra a segurar a Dudinha.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...