22.12.06

Assunto de economia interna

Eu na cozinha preparando suco.
Juçá e Luiz Nei jantando.
Luiz Nei começa o massacre:
- Recebeu tua restituição do imposto de renda?
- Recebi.
- Tá com dinheiro então, hein!
- Aham.
Não se contendo, Juçá tem que proferir a velha frase que faz parte daquela lista-de-frases-que-têm-que-ser-ditas-pelas-mães-caso-contrário-não-seriam-mães:
- Não me vai torrar esse dinheiro.
Tem noção de quantas vezes escutei essa frase?
Lógico que não chega nem perto da “come devagar meu filho que a comida não vai fugir”, mas deve ficar em segundo lugar.
- Tá bom. Nem tenho com que gastar.
- Vai sair por aí comprando camisa da Ellus. Até tuas cuecas são da Ellus.
- E daí? To investindo em mim.
- Mas não precisava investir em uma loja onde cada camisa sai 80 reais.
- Tu não tem noção mesmo. Hoje em dia, uma camisa em qualquer loja não sai por menos que isso. Se tu ficas orgulhosa de usar roupa de quando tinha 15 anos, eu não fico. Já bastam meus óculos.
Luiz Nei, até então só escutando, não se agüenta:
- Lá na Voluntários da Pátria tu consegue camisa por R$ 10,00. É onde eu compro.
(pausa para assimilação)
- Ah! Que bonito! Tu já é um homem casado há 40 anos, com filhos formados, no fim da vida, não tem com que se preocupar.
- O que tu quer dizer com isso?
- Nada. Além do mais não to a fim de virar chacota da turma.
- Que turma?
- Ué? Meus amigos.
- Pois esse é o problema. Tu tens que arranjar amigos do teu nível. Não pode ser amigo de executivos, donos de empresa... tu tens que ter amigos “chinelão”.
- Grande! Tomara que um dia eu possa dar conselhos tão proveitosos assim para meus filhos.
- Deixa que eu dou.

Preciso acelerar o processo pra alugar um apartamento.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...