21.4.07

Esse Grêmio ainda me mata


"Não foram raras as vezes onde tudo parecia perdido e o Grêmio, sabe-se lá como, conseguiu reverter situações incrivelmente adversas.
Impossível é uma palavra que o Grêmio não conhece.
Dar a volta por cima é uma constante que fez com que a Imortalidade Tricolor viesse a ser uma característica deste clube que não se dá por vencido sob hipótese nenhuma.
Quem vivenciou uma Batalha dos Aflitos jamais pode duvidar de que o Grêmio pode.
O Grêmio pode tudo.
Inclusive reverter um resultado negativo de 3 a 0.
Solte o orgulho de ser gremista.
É hora de empurrar o time à vitória.
Precisamos de gols, nem que seja pra fazer no grito.
Não duvide do Grêmio.
Pelo contrário, acredite!
Limpe seu coração e, na próxima sexta-feira, pegue sua bandeira, vista sua camisa, pinte seu rosto.
Venha ao Olímpico.
Na sexta-feira, aqui é lugar de gremista.
Do verdadeiro gremista!
Você ainda corre o risco de fazer parte da história.
Fazer parte da maior virada dos últimos tempos.
Vale a pena.
Acredite.
Afinal, para o Grêmio nada é impossível!"

Este texto aí acima, quase que um apelo desesperado implorando para que o torcedor colocasse fé na imortalidade tricolor, circulou pela coletividade gremista durante toda a semana.
Foi enviado por e-mail pelo informativo do Clube para quase 100 mil assinantes.
Vários que receberam repassaram adiante.
Recebi vários no meu e-mail do Clube.
Vi publicado em blogs.
Em comunidades do Grêmio no Orkut.
Fiquei sabendo que o cônsul do Grêmio de Encantado mandou fazer centenas de cópias e distribuiu entre os torcedores da região.
Acredito que possa ter surtido algum efeito positivo fazendo com que algum gremista menos confiante tenha repensado sua decisão de não ir ao estádio.
No início da tarde estava conversando por MSN com um amigo meu e confessei que estava sestroso quanto a superação gremista na noite desta sexta.
Pelas últimas atuações do time, não tinha nenhuma esperança de reversão.
Eis que ele me diz:
- Vou te mandar por e-mail um texto que recebi.
Adivinha qual era o texto?
Foi então que fui obrigado a responder pra ele algo que ainda não fiz aqui, mas que o leitor mais inteligente já deve ter capitado:
- Fui eu que escrevi!

Te mete.
E dá-lhe Grêmio!!

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...