14.5.07

Luiz Nei: morto (outra vez)

Domingo pela manhã.
Me levanto cheio de sono.
Entro na cozinha para preparar a mamadeira do Mártin.
Luiz Nei está sentado, de boné e capuz, vendo a missa do Papa na TV. (Isso mesmo. Ele coloca boné e o capuz do casaco por cima).
Sem saco para falar, dou um tapinha de “bom dia” nas costas dele e vou buscar leite na dispensa.
De repente, ouço um barulho atrás de mim como o de um saco de batata caindo.
Olho pra trás e o Luiz Nei está estirado no chão da cozinha com os olhos fechado e a língua pra fora.
Sigo fazendo a mamadeira normalmente.
Quase um minuto depois, ainda no chão, vendo que a tentativa não tinha dado certo, Luiz Nei abre um olhinho e dá uma espiada.pra ver minha reação.
- Ahá! Te cagasse, né?

Caso não fizesse essa mesma “brincadeira” há uns 25 anos até, de repente, pudesse me passar um breve sopro de preocupação.

****

Eu e Maria Eduarda, sentados na mesa da cozinha, preparando os convites para o aniversário dela no Mac.
Luiz Nei lavando louça.
Cada nome do coleguinha que eu escrevia no convite, a Duda fazia um comentário:
- Carolina Schneider.
- Ah, pai. A Carol é chata.
- Ian...
- Esse sempre me incomoda.
- Brenda.
- Essa é minha pior amiga.
- Lucas.
- Tri nojento.
Já sem paciência, Luiz Nei berra:
- Porra, Duda! Só tem muquirana nessa tua aula?
- O quê, vô?

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...