18.5.07

"Seu" Valdir

“Seu” Valdir, como é chamado pela gurizada, é o segurança do prédio onde eu moro.
Um negrão forte, robusto, consistente.
Pois a Juçá descobriu que o “seu” Valdir surrupiou R$ 15,00 reais dela.
O dinheiro era o troco dos R$ 100,00 que a Juçá deu ao segurança para que fosse feita a decoração do salão de festas do prédio.
Juçá ficou muito chateada.
Não pelo dinheiro em si, mas pelo gesto de desonestidade do rapaz, que sempre primou pela conduta desde que iniciou a trabalhar lá.
O normal seria devolver os R$ 15,00.
Mas o pior de tudo é que “seu” Valdir nega veementemente ter embolsado o troco.
Aproveitando que o homem estava cuidando da portaria, Juçá decidiu ir até o vestiário dos seguranças que ficava na garagem para procurar o dinheiro.
Sentindo que tal gesto poderia tomar proporções catastróficas, decidi acompanhar a Juçá até o local.
Fiquei cuidando a porta enquanto ela revirava as gavetas.
Para minha surpresa, “seu” Valdir vem se aproximando.
Devidamente alertada, Juçá finge que está fazendo outra coisa.
O segurança adentra o vestiário e cumprimenta Juçá como se fosse a coisa mais normal do mundo ela estar ali.
Apesar disso, percebi que ele notou as intenções da Juçá.
Fiquei preocupado.
Não gostaria de ver aquele homem nervoso.
Ele mexeu em alguma coisa numa gaveta e saiu do vestiário passando por mim assoviando.
Prendi a respiração esperando o pior.
Pelo vão da janela, vi que ele andou alguns metros e parou de repente.
Pensei comigo: “Putz, fudeu. Ele vai voltar”.
Rapidamente juntei no chão um pedaço de tijolo.
Se ele for tentar machucar a Juçá, dou-lhe uma tijolada na moleira.
É minha única chance.
Ele voltou, entrou no vestiário, passou por mim e foi em direção a Juçá.
Me preparei para atacar.
Ele se abaixou, abriu a porta de um armário.
“Pronto, vai pegar uma faca ou um revólver”, pensei.
Para meu espanto, ele tirou de lá uma fantasia de palhaço.
Peruca, roupa e aqueles sapatos de palhaço.
Colocou embaixo do braço e saiu.
Foi nessa hora que eu acordei.

A propósito, não tem nenhum segurança lá no prédio chamado “seu” Valdir.
Vai entender.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...