27.6.07

Chefia de nivel

Haroldo e Bianca, chefe e sub-chefe, discutem depois de um erro de português no site.
Reclama Haroldo:
- Como é que tu deixa passar um erro desses, Bianca?
- Mas eu não vi.
Fui obrigado a dar minha opinião:
- Dá um desconto, Haroldo. Ela é mulher.
- Isso mesmo. Só sirvo pra posar pra Playboy.
Haroldo entra de voadora:
- Mas nem pra isso tu serve, Bianca. Quem é que vai querer comprar tua revista?
- Pois fique sabendo que não poso pra Playboy por menos de um milhão.
- Tá bom. E tu vai mostrar o que? Peito caído e celulite?
- Vou mostrar meu cu. Bem arregaçado.

Olha, acho que nem assim vende.

26.6.07

Pra quem ainda é criança

Pro chuveiro, Aninha!

Mulher no futebol só se for na torcida (e olhe lá) ou se for pra lavar o uniforme dos jogadores.
Acho que as mulheres estão levando muito a sério esse negócio de “revolução feminina” ou “igualdade de direitos”.
Definitivamente, existem coisas que não são para mulheres.
Mulher não foi feita pra trocar pneu.
Mulher não foi feita pra trabalhar em oficina mecânica.
Mulher não foi feita pra trabalhar de estivadora no porto.
E também mulher não foi feita pra dirigir carro (a não ser o de supermercado).
O futebol é outro exemplo.
Mulher jogando futebol é uma das coisas mais ridículas que existem.
A TV Bandeirantes há alguns anos até tentou investir no futebol feminino.
Chegaram a fazer testes para ter uma mulher narrando futebol.
Coisa triste.
Não deu certo, lógico!
A Sportv até tem uma mulher comentando jogos de futebol.
Tudo bem que é uma machorra, mas coisinha lamentável.
E mulher trabalhando como árbitro ou bandeirinha de futebol?
Muito pior!
O quer dizer da Ana Paula Oliveira?
Gostosinha, e talicoisa.
Mas não pode trabalhar no futebol, Jesus.
Será que depois dos jogos ela toma banho no vestiário junto com o trio de arbitragem?
Acho que não.
Mas deveria.
Não quer direitos iguais?
Não quer invadir o mundo dos homens?
Então por que um vestiário só pra ela?
Bom, mas nem tudo está perdido.
Acho que ela conseguiu utilizar aquele mínimo de inteligência que as mulheres têm e decidiu por pousar nua.
Algo que já deveria ter feito há muito tempo.
Aliás, uma área dominada por elas.
Onde elas comandam e não são incomodadas pelos homens.
Assim como na cozinha e na área de serviço.
De onde não deveriam sair.

Ps. Comentários de baixo calão serão excluídos.

Fundo de garrafa

Com 12 graus de miopia em cada olho, optei pelo uso de lentes de contato quando tinha meus 14 ou 15 anos de idade.
Não só pela estética, mas também pela necessidade de obter uma visão melhor já que até mesmo os óculos não eram capazes de me fazer enxergar com perfeição pelo grau elevado da miopia somada ao astigmatismo.
Não preciso dizer que meus óculos, na época, pareciam um fundo de garrafa.
Estilo Enéas Carneiro ou o Silva, personagem do Chico Anysio.
Após a opção pelas lentes de contato, o uso dos óculos ficou resumido à hora de ir dormir.
Há uns seis anos atrás, cheguei a fazer uns óculos novos.
Mais modernos.
Uma armação fina, delicada e uma lente anti-reflexo que elimina a sensação do fundo de garrafa.
Dava até para sair na rua com eles sem ser motivo de chacotas.
Mas o pobrezinho durou pouco, esmagado em uma brincadeira com a Duda.
Nunca mais fiz um novo.
A Priscila até sabia da existência do bizarro objeto ocular, mas evitava a usar na frente dela.
Talvez com a solidificação da relação ela fosse capaz de assimilar melhor a idéia de me ver com eles.
Ontem à noite, com as lentes incomodando, decidi coloca-los.
Entrei lentamente no quarto enquanto a Priscila lia deitada na cama.
- Não olha pra mim. Tô de óculos.
Mesmo pedindo educadamente, não adiantou.
De revesgueio, percebi que ela me espiava.
E ria.
- Tá rindo do que, besta?
- Nada, Má. To rindo do teu jeito querendo se esconder. Deixa de ser bobo. Teus óculos não são feios.
- Ah, não são? Então amanhã vou sair com eles, vou te levar até o teu trabalho e vou subir contigo, entrar na agência e cumprimentar o pessoal.
- Pode ir, não tem problema. Pelo menos assim nenhuma menina vai te paquerar.

Preferia que as pessoas fossem mais sinceras ao invés de esconderem a verdade nas entrelinhas.

24.6.07

Susto no café

Manhã de sábado.
Recém acordados.
Priscila e eu na cozinha.
Ela lê jornal.
Eu leio o Segundo Caderno.
De repente, sem desviar o olhar do jornal, ela quebra o silêncio com uma exclamação de pavor acompanhada por uma cara de espanto que transfigurou seu belo rostinho amanhecido.
- Meu Deus, Má!
Na hora, achei que tinha encontrado o nome de algum ente querido no obituário.
Quase me engasguei com o café.
- O que foi Priscila? Perguntei assustado.
- O Teco vai passar por uma cirurgia! Tadinho. Um rapaz tão moço vai ficar fora do campeonato até o final do ano.
- ...

Tudo bem que ela já está inserida no contexto, mas não precisa exagerar.

23.6.07

Flatos

Priscila e eu deitados na cama vendo TV.
Ela inicia diálogo baseada no post abaixo:
- Má. Você fez muito pum hoje lá no trabalho?
Sente a delicadeza na colocação da frase.
As pessoas não fazem pum. Elas peidam.
- Não, Priscila. Já passou.
- Ainda bem. Depois sou eu que sofro.
- Por que tu que sofre? Por um acaso já peidei na tua frente?
- Não.
- Então?
Alguns minutos de silêncio.
Pensei que ela estava prestando atenção na TV.
- Má.
- Que?
- Você segura o pum quando está comigo?
- Lógico. Ainda não temos intimidade suficiente pra isso.
Mais alguns instantes de silêncio.
Priscila com ar sério:
- Sabia que o Tancredo morreu por segurar um pum?
- Jura?
- Verdade.
Tadinho do Tancredo. Deve ter sido uma morte horrível.
- Quer dizer então que posso peidar à vontade?
- Pode, né.
- Tem certeza disso? Não vai te arrepender?
- Mas não vai soltar aqueles puns altos e fedorentos.

Jura, né?

22.6.07

Milagre

Já chegou ao banco para tirar um extrato e descobriu na sua conta um depósito de R$ 5.600,00 que você não tem nem idéia de onde veio?

Aconteceu comigo hoje.

Amizade homem x mulher

Certa noite uma mulher não voltou para casa.
No dia seguinte, ela disse ao marido que tinha dormido na casa de uma amiga.
O homem telefonou para 10 melhores amigas da mulher.
Nenhuma sabia de nada.

Certa noite um homem não voltou para casa.
No dia seguinte, ele disse a esposa que tinha dormido na casa de um amigo.
A mulher telefonou para 10 melhores amigos do marido.
Oito deles confirmaram que ele tinha passado a noite na casa deles e dois disseram que ele ainda estava lá.

É vero!

Problemas automotivos

Se eu fosse um automóvel precisaria de uma revisão geral para parar de emitir gases poluentes.

21.6.07

Sim, eu minto

Ontem à noite realizamos uma reunião na sala da assessoria de imprensa do Grêmio algumas horas antes do início da final da Libertadores.
Para acertar os últimos detalhes do nosso trabalho.
No final, meu chefe se dirigiu a mim:
- E tu, Márcio. Quando o Grêmio estiver sendo campeão, não larga tudo e vai lá pro campo. Faz o teu trabalho primeiro, e depois que acabar pode invadir o campo pelado, faz o que tu quiser. Ah, e leva a cãmera pra fazer fotos.
Uma das coisas mais difíceis em se trabalhar na assessoria de imprensa do Grêmio é conseguir manter a isenção diante de alguns fatos que mexem contigo.
Já tenho nove anos de Grêmio e até hoje passo por situação que considero extremamente úteis para o meu crescimento profissional.
Quando o time ganha, tudo bem.
Tudo é festa!
Os textos fluem normalmente e a paixão pelo clube é transmitida aos leitores por meio de crônicas recheadas de metáforas, simbolismos e emoção, acima de tudo.
O problema é quando perde.
E olha que já enfrentei um rebaixamento na pele.
Muito difícil conseguir amenizar as coisas.
Muito difícil não escrever aquilo que realmente estamos pensando e que estamos com vontade de escrever.
Muito difícil não deixar a emoção superar a razão.
Tenho que achar artifícios para encobrir a dura realidade.
Quando um jogador erra e entrega a bola para o adversário fazer o gol, não posso escrever que ele é muito ruim e que deveria estar catando lixo na rua ao invés de vestir a camisa do Grêmio.
Qual a solução?
Dizer que o jogador teve azar e que acabou “surpreendido” pelo adversário?
Ou que escorregou na hora em que ia dominar a bola?
Ou colocar a culpa no juiz que não marcou uma falta no início do lance?
Mais ou menos isso...
Dizer a verdade? Jamais.
Para trabalhar na assessoria de imprensa do Grêmio, temos que deixar de lado tudo aquilo que aprendemos em anos de faculdade de jornalismo.
Tudo o que aprendemos sobre ética ou sobre priorizar a verdade doa a quem doer.
É necessário ter um pouco de desvio de caráter.
E se você não tiver, é bom criar se quiser continuar empregado.
Nestes nove anos de Grêmio, já fui chamado por dois presidentes.
- Márcio. Como tu me escreve uma coisas dessas no site oficial do Grêmio?
- Mas Presidente, foi uma falha terrível do nosso zagueiro.
- Não importa, Márcio. Não somos nós que vamos dizer isso.
Então tá.
Seja como for, o Patrício teve sua visão prejudicada pela luz dos refletores quando marcou um gol contra.
Ou o Lúcio sempre escorrerga quando vai fazer um cruzamento. Por isso a bola sempre cai atrás da goleira.
Ou o Tuta foi seguro pela camisa, por isso não conseguiu chegar na bola.
Ou 4 a 0 no Boca, eu acredito!
Jornalismo imparcial.
Verdade acima de tudo.
Vão à merda.

20.6.07

Única coisa boa na final


Realidade nua e crua

Não é questão de ser gremista ou não.
É uma questão de entender um pouco de futebol.
E meu conhecimento futebolístico supera minha paixão ao ponto de não me deixar ser uma pessoa irracional.

19.6.07

Homens

Conversando com o Marcelo no pátio de estacionamento do Olímpico.
Mesmo de frente pra mim, noto que ele não presta atenção.
Seu olhar está direcionado para outro lado.
Ele observa uma bela espécime do sexo feminino que se dirige rebolativamente para a loja do Grêmio.
Paro de falar e espero pela reação dele.
O olhar segue acompanhando o trajeto da menina.
Pelo menos até ela adentrar à lojinha.
Após emitir um profundo suspiro, olhou pra mim e proferiu:
- Ai, ai...que carinha de cadela.

No cio, no cio.

Copa Toyota Libertadores - Coletiva


Ocasião exigiu a beca.

Que medo!

18.6.07

Será?

Do livro Nostradamus ao Alcance de Todos - Ed. Brasilis, edição de 1976.

"(...) um período de muitas trevas antecederá ao golpe daquele que foi nominado imortal.
Um mar de lágrimas antecederá a penúltima batalha .
Em campo inimigo, o laureado imortal será ferido com lanças auri- cerúleas ferindo fundo o seu íntimo.
Desta batalha ficará o imortal abatido com a ausência de seu lider inominável.
Meia lua passará e o imortal terá sua próxima batalha.
Com quatro dardos certeiros tombará o cerúleoanilado nos redutos do imortal coroando de glória mais uma vez aquele que ficará conhecido como o deus imortal."

Frase do dia

O Tuta pode sempre chegar atrasado nas bolas, a barriga dele, não.

15.6.07

Sem noção

O que acontece em Porto Alegre é algo que podemos chamar de surreal:
Aproximadamente 96,9% dos torcedores do Grêmio estão acreditando que o time (com Lúcio e Patrício) pode reverter um resultado de 3 a 0 a favor do Boca Juniors.
E os argumentos surgem sei lá de onde:
“No ano de 1867 o Liverpool perdia de 3 a 0 para o Milan no primeiro tempo da final da Champions League e empatou no segundo tempo sendo campeão nas penalidades”.
Ou: “Na final do campeonato guatemalteco o Chucunethlacan perdia por 12 a 1 e conseguiu empatar quando o juiz deu 3 horas de desconto e expulsou 9 jogadores do time adversário”.
Coisas deste tipo.
Acho que esse negócio de “imortalidade” acabou tomando proporção incontrolável e atingiu o coletivo gremista.
O torcedor do Grêmio perdeu todo e qualquer senso da realidade.
Quando caírem na real, poderá ser tarde demais.

Up Grade

Caso o Gremio seja Campeão da América, vou caminhando da estátua do Laçador até o santuário das Mães, em Novo Hamburgo.

De joelhos e vestido só com uma fralda geriátrica.

Skavurzka

Estava jantando na cozinha enquanto a Priscila assistia TV no quarto.
Voltei pra lá e ela via Cartoon Network.
- Vendo desenho?
- É.
Fui ao banheiro.
Lá fiquei por meia hora.
Quando voltei pro quarto, Priscila via basquete da NBA.
- Vendo basquete?
Ela, com o ar triste:
- O Varejão perdeu.

Vixi.
Tenho que rever essa TV no quarto.

14.6.07

35 anos de futebol no lombo

Daniel pelo msn:

Enkyl diz:
Prorrogacao só com resultados iguais, certo?

...Márcio diz:
Errado, saldo tb. 4 a 1 é prorrogação

Enkyl diz:
ok...dois tempos de 15?

E eu que pensava que a Priscila é que não entendia de futebol.

Momento Jonas Graeb

Não que eu esteja incitando a violência, muito pelo contrário.
Sempre fui uma pessoa pacífica.
Acredito que o futebol é apenas um esporte e, portanto, deveria trazer alegria às pessoas e unir os povos num congraçamento repleto de confraternização e troca de carinhos mútuos.
Porém acho que devemos esperar os argentinos ali na ponte do Guaíba e fuzilar cada um dos ônibus que tentar passar com torcedores do Boca.
No aeroporto, fazer uma barreira nos táxis, tirar de dentro e espancar cada passageiro que falar espanhol.
No estádio, mirar os foguetes em direção aos torcedores visitantes além de arremessar pedras, tijolos, rádios de pilha e bigornas.

Apesar disso, vamos receber bem nossos hermanos e mostrar que somos um povo civilizado.

Consolo

Quase duas da manhã.
Tentando deixar o site do Grêmio atualizado.
3 a 0 na cabeça.
Gol contra do Patrício.
Lucio cruzando atrás do gol.
Chove lá fora.
Chega mensagem do Marcelo no meu celular:
- Não precisaremos ir caminhando até Novo Hamburgo.

Como é bom ter amigo nessas horas.

13.6.07

Bin Laden ao vivo do Olímpico

Grêmio na final da Libertadores.
Telefones não param de tocar na sala da assessoria de imprensa.
Todo mundo atrás de ingressos.
Matérias são produzidas aos borbotões.
Tvs e rádios ligados.
Tumulto total.
Bianca, no computador, berra:
- Gente, já mandei um e-mail pra imprensa avisando que amanhã a emissora árabe da Al Qaeda vai estar no Olímpico gravando uma matéria.

(Silêncio total. Estagiários se entreolham).

Alguém fala baixinho.
- Bianca, não é Al Qaeda, é a Al Jazeera.

Já foi.

Dia dos Namorados

Eu e Pri nos arrumando para irmos comemorar o Dia dos Namorados num restaurante mexicano.
Pergunto:
- Tu vais tomar tequila?
- Depende. Nós vamos fazer sexo antes ou depois?

Preferi não perguntar a relação entre uma coisa e outra.


****


Eu deitado na cama vendo TV.
Priscila arrumando o cabelo.
Pergunta ela:
- Por que a preta não entra no teu quarto? (Se referindo à cadela que mora com a gente).
- Porque eu corro ela daqui.
- Tadinha.
- Tadinha nada. Não quero meu quarto cheio de pulgas e pêlos de cachorro.
- Mas ela não tem pulgas. Tua mãe ta sempre cuidando.
- Tem pulgas sim. Sou alérgico. É só eu sentar perto dela que minha perna fica cheia de bolinhas e começa a coçar.
- Má, como você é veadinho. Nunca escutei uma coisa tão gay.

Por isso amo essa mulher.

11.6.07

Sonho de todo o gremista

Tá na mão o ingresso para o primeiro jogo da final.

Como não vou poder ir, vou deixar guardado para recordação.

8.6.07

La Bombonera - 13 de junho



Lá estaremos.
Haja coração!

7.6.07

Santuário das Mães - NH



Sim, eu vou!

Grêmio na final da Libertadores



Alguém aí tem um desfibrilador?

Jonas Greb, quem??

6.6.07

Foi-se a ilusão

No quarto.
Enrolo um pedaço do jornal embaixo do braço.
- Já volto, amor.
Priscila com cara de espanto pára de arrumar o armário:
- Porra, Má. Vai cagar de novo? Puta que pariu!

Isso com duas semanas de casado.

Não espera eu molhar o bico

“(...) não tava me sentindo bem. Então ele me virou de costas e enfiou aquela coisa em mim. No começo foi dolorido, mas depois não senti mais nada. Quando acabou, não conseguiu nem levantar as calças. Isso sem falar que não conseguia nem sentar.”

Aline contando pra Bianca como levou uma injeção de xilocaína após ter sofrido um acidente de moto.

4.6.07

Promessas

Nunca fui muito adepto às promessas.
Não pelo fato em si de fazer uma promessa, mas simplesmente por não conseguir cumpri-la.
A Priscila, por exemplo, há três anos não toma refrigerante por causa de uma promessa.
Já ficou um ano sem comer doce.
Dois absurdos.
Em 2003, no auge do desespero, prometi que se o Grêmio não caísse para a segunda divisão eu pintaria meu cabelo de azul.
Promessa light.
Pois o Grêmio escapou na última rodada.
Nem assim pintei meu cabelo de azul.
No ano seguinte, o time foi rebaixado.
Não há nenhuma dúvida de que eu fui o culpado pelo rebaixamento do Grêmio.
Sofro por isso.
No início desse ano, provavelmente na mesa de um bar e com o cu cheio de cerveja, o Marcelo veio com essa:
- Se o Grêmio for campeão da Libertadores esse ano, vou caminhando até o Santuário das Mães, em Novo Hamburgo.
Provavelmente também com o cu cheio de cerveja e amparado na total falta de possibilidade de o Grêmio chegar perto do título da Libertadores, fui atrás:
- Eu vou junto!
A promessa acabou chegando aos ouvidos do Rafael Pfeiffer que, no auge de sua forma física, decidiu dar uma de gostoso.
- Tá feito! Eu vou com vocês também.

(...)

04 de junho.
Grêmio na semifinal.
Almoço no restaurante Outros 500, ao lado do Olímpico.
Falo pro Pfeiffer:
- Cara, ontem passei de carro pelo Santuário das Mães, em Novo Hamburgo.
- Muito longe?
- Bah. Tu não tem noção. É além de Novo Hamburgo.
- Tamu fudido.

Segue a conversa voltada agora à área técnica.
Pfeiffer é o entendido:
- Se a gente sair às 7h da manhã, chegamos até a Petrobrás antes do meio dia.
Não sei onde é a Petrobrás, mas concordei.
Segue o Pfeiffer:
- Se fizermos paradas breves de 20 minutos de duas em duas horas, chegamos no Santuário de noite.
Retruquei:
- Tá maluco? É impossível fazer esse percurso em só um dia. Temos que caminhar até a metade do caminho, que deve ser em São Leopoldo. Aí dormimos em um hotel e seguimos no dia seguinte. A promessa não diz que não podemos dormir em um hotel e continuar no outro dia.
Continuo, lembrando de uma vez que voltei caminhando da Ulbra até Porto Alegre quando o Grêmio foi bi da Libertadores:
- Em 1995 levei 3h27 da Ulbra até em casa. Da Ulbra até a Unisinos deve ser o mesmo tempo. Já são sete horas de caminhada. Da Unisinos até o Santuário devem ser umas quatro horas, no mínimo. Isso se mantivermos o mesmo ritmo desde o início, que é impossível. Levaríamos onze horas caminhando. Não tem como.
Pfeiffer silencia.
Coça a barba.
Toma um gole de suco de laranja.
E resmunga:
- Somos uns imbecis.
- Sim. Somos.
- Já senti uma fisgada na panturrilha só de pensar.
- Vamos ter que contratar uma UTI Móvel pra nos acompanhar.
- Eu vou levar no bolso só a minha carteirinha da Unimed.
- (suspiro)

Isso que o Grêmio ainda nem chegou na final.
Haja otimismo.

Futuro de altos e baixos

Na garagem do prédio.
Duda e Mártin em altos papos.
Diz a Duda:
- Quando eu crescer quero ser uma jogadora de basquete. E de vôlei também. Ah! E quero ser modelo.
- Que legal filha! E tu, Mártin? O que tu vai querer ser quando crescer?
- Um elevador...

Bom, pelo menos ele não quis ser uma roldana.

1.6.07

Propaganda no centro de Salvador


Era uma vez um carro branco


Essa é a foto de como era um carro que estava no estacionamento do Olímpico hoje de tarde.
Depois coloco a foto de como ele ficou.

Huahuahuahau (risada maligna).
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...