8.8.07

Crise dos sete anos

Papo com a Maria Eduarda (7 anos) na semana passada:
- Como tá a escola, filha?
- Tudo bem, pai. Tô apaixonada.
- Mesmo? Que legal! Por quem?
- Pelo Henrique. E ele também é apaixonado por mim. Só que ele não sabe que eu sou apaixonada por ele e também não sabe que eu sei que ele é apaixonado por mim.
- Ah tá. E como tu sabe que ele é apaixonado por ti?
- Porque ele brinca comigo.
- Ah tá. E por que tu não diz pra ele que tu estás apaixonada por ele?
- Ah pai. Isso não é coisa que se diga para um menino.

(...)

Papo com a Maria Eduarda (7 anos) hoje, pelo telefone.
- Tudo bem na escola?
- Tudo.
- E o Henrique?
- Ah. A gente não brinca mais.
- Por que, filha?
- Não sei.
- Que pena.
- Mas eu ainda sou apaixonada por ele.
- Então porque tu não conversa com ele?
- Não dá, pai. Ele é muito radical.

O que me espera na adolescência.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...