3.8.07

Fezes na penumbra

Já cagou no escuro?
Pois posso afirmar que é uma situação no mínimo aflitiva.
Na falta de luz lá em casa, optei por levar uma vela.
Não sei o que é pior.
A vela dá uma falsa sensação de controle da situação.
Mas é uma sensação ilusória.
O problema não é o ato em si de fazer.
Pra isso não precisa luz.
O problema é na hora de se limpar.
Sou adepto da teoria “o que os olhos não vêm, o coração não sente”.
Se tiver completamente no escuro, dá uma passada com o papel e seja o que Deus quiser.
Você vai ter que confiar no seu feeling.
Já que nunca saberá mesmo se está limpo ou não.
Com uma vela é pior.
Você fica na obrigação de ter que enchergar o papel.
E a iluminação de uma vela não é o suficiente.
Você aproxima o papel do rosto para poder ver melhor.
Mas se nem assim fica possível ver, a solução é aproximar o papel do nariz e dar uma fungada.
Situação constrangedora.
Pois lá estava eu.
Sentado no escuro há meia hora.
Iluminado apenas por uma vela.
Adiando ao máximo a hora do asseio.
De repente Juçá bate na porta:
- Tá no escuro?
- Tô, né. Que eu saiba, faltou luz.
- E que eu saiba, a luz já voltou faz 15 minutos.

Ufa.
Limpeza completa.
Nada pior do que cueca freada.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...