6.2.08

Sabedorias de uma sexagenária

Domingo de carnaval.
Passam alguns minutos do meio dia.
Juçá na cozinha encaminha o almoço.
Lendo jornal na sala, Tomas, meu cunhado, pergunta:
- Luiz Nei ainda não acordou?
- Ainda não. Responde Juçá.
- Que estranho. Não é melhor dar uma olhada?
- Pra que?
- Vai que aconteceu alguma coisa.
- Se ele estiver dormindo, não quero acordar. E se estiver morto, não vou poder fazer nada mesmo. Então deixa ele lá.

Quantos anos de casado precisarei para chegar a este nível?

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...