19.2.08

Seriados

Não tenho muita paciência para assistir estes seriados americanos que são febre entre as pessoas da minha faixa etária.
Friends, Desperate Housewives, Lost, Mad About You, Seinfeld, Melrose Place, etc, etc, etc…
Não propriamente por serem ruins (porque até acredito que alguns tenham qualidade), mas porque não tenho uma rotina que me faz estar na frente da TV sempre no mesmo dia e no mesmo horário.
Se perder um episódio, todo o tempo dispensado vai pro espaço.
Além disso, os canais Sportv transmitem todos os jogos da Libertadores da América.
Isso para não falar na Liga dos Campeões da Europa ou Copa da Uefa.
Já no final da minha adolescência, cheguei a acompanhar o “Barrados no Baile”.
Tinha sonhos eróticos com a Brenda Walsh e a Kelly Taylor.
Mas ficou só nisso. Elas nem sabem que eu existo.

Priscila começou a acompanhar a nova temporada do Grey´s Anatomy.
Um grupo de médicos recém formados vivendo o dia-a-dia de um grande hospital americano numa atmosfera de competição, conflitos e putaria.
Sim, total promiscuidade.
Me esforço ao máximo para acompanhar o desenrolar de cada capítulo, mas o fato de não conhecer os personagens dificulta ainda mais.
Tenho que ficar perguntando: “quem é fulano, quem é sicrano, quem é beltrano?” e atrapalho a concentração da Priscila.
Aliás, a concentração tem que ser 100%.
A história é contada num rítmo frenético.
Todo mundo fala ao mesmo tempo e todo mundo responde ao mesmo tempo.
Todos têm uma réplica na ponta da lingua e a tréplica depois.
Chego a ter pena da pessoa responsável pelas legendas.
Isso sem falar na completa distância da realidade.

Sendo assim, ainda prefiro ficam com a novela das 20h na Globo.
Pelo menos é em português.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...