22.4.08

Viajando

Congonhas/Porto Alegre.
Vôo 2100 da Varig.
Provavelmente sobrevoando o espaço aéreo catarinense.
Priscila observa as nuvens pela janelinha da aeronave.
- Má, onde fica o céu?
Pensei não ter entendido o devaneio.
- Que?
- O céu. Onde é que fica?
- Ué? Tu não estás olhando pra ele?
Eita criatura minimalista.
- Não, Má! Quero saber onde fica o teto do céu. O final dele. Se continuarmos subindo, nunca chegaremos ao final. Isso quer dizer que o céu não existe.
- Bom, tem aquele troço de “atmosfera”. Aquilo que os astronautas têm que ingressar quando retornam do espaço. Acho que, quando estamos subindo, o final da atmosfera deve servir como um limite.
- E depois de passar a atmosfera o que acontece?
- Acho que entramos em órbita. Chegamos ao espaço sideral. Sei lá.
- Ah!

Aeromoça, por favor, me traz outra dose...hic...

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...