31.5.08

Rio: 18 graus e chuva


Terraço do hotel Excelsior Copacabana.


Entrevistando o Anderson Pico no saguão

30.5.08

Rio 40 graus

Dentro de algumas horas, estarei deixando o frio de Porto Alegre rumo ao Rio de Janeiro.
Amanhã, a partir das 17h15, a Grêmio Rádio estará transmitindo a partida do Tricolor contra o Vasco da Gama, ao vivo, direto do Estádio São Januário.
Haroldo Santos na narração e, nas reportagens, esse que vos escreve.
Tudo isso com direito a hotel 5 estrelas, na beira da praia, em Copacabana.
E pensar que ainda recebo pra fazer isso.
Estou insuportável.
Melhor que isso, só mesmo o Grêmio trazendo a vitória

Ps. O título do post é só pra bonito.
Previsão de chuva pra hoje na Cidade Maravilhosa.

29.5.08

A capacidade de zapear

Impressionante a falta de sensibilidade da Rede Globo/Sportv que colocou, exatamente no mesmo horário, três grandes jogos de futebol.
Vasco 2 x 0 Sport e Corinthians 2 x 1 Botafogo pela Copa do Brasil.
Boca Juniors 2 x 2 Fluminense pela Libertadores.
Como fazer para acompanhar todos eles?
Pois é aí que entra a experiência e o feeling de uma pessoa que há 36 anos vive o futebol.
Sentado no sofá da sala, com apenas um aparelho de TV e um controle remoto, passei a monitorar as três partidas.
Foram, ao todo, nove gols.
Durante este período, perdi apenas um deles.
Apenas o primeiro gol do Fluminense.
E por uma forte razão: foi o horário que a Priscila retornou de viagem e exigiu um chamego.
Tem que ter um extremo conhecimento de futebol.
E um pouco de sorte, confesso.
Ainda assim, cada dia que passa, me impressiono mais comigo mesmo.

Isso que nem falei nas cobranças de pênalti.

28.5.08

Bizarro

A Suécia é aqui

A Suécia tem um futebol medíocre.
Em compensação, as mulheres são maravilhosas.
Ainda assim, pesquisa aponta que 95% dos homens suecos preferem uma boa partida de futebol a terem que fazer sexo com suas esposas.
Hoje à noite jogam Fluminense x Boca Juniors pela Libertadores e Corinthians x Botafogo pela Copa do Brasil.
Hoje à noite, minha esposa chega depois de três dias de viagem.

Deixo as conclusões para meus intrépidos leitores.

27.5.08

Um ano

Por falar em homem casado, há exatamente um ano, depois de uma cerimônia simbólica no quarto de um hotel em Campinas, adquiri matrimônio com a senhora Priscila Tescaro.
Logo eu que, depois de nove anos de clausura, havia prometido não cair nesta outra vez.
Mas não teve jeito.
A senhora de cabelos cor de fogo arrematou meu sofrido coraçãozinho.
Posso dizer que este um ano de casado foi infinitamente melhor do que todos os nove anos anteriores.
Feliz.
Muito feliz.

26.5.08

Constatação

Pesquisa confirma que homens casados atraem mais as mulheres do que os solteiros.

Xiiiiii...

Minh' Alma vaga

Minha amada e eu caminhávamos por uma pequena ruela de uma bucólica cidadezinha do interior da Itália.
Não me lembro exatamente o nome, mas deveria ser alguma coisa do tipo “Cidadezinhamedieval Vecchia”.
O centro parecia ter parado no tempo.
Era formado por um labirinto de ruas.
Todas elas desembocando em uma praça central onde não passavam carros.
Volta e meia uma motoneta.
O piso era de pedra.
Pedras grandes e castigadas revelando estarem ali há milhares de ano.
Recém havia chovido e o sol forte daquela manhã despontava por de trás dos prédios antigos refletindo nas poças d’água.
Um velinho alimentava as pombas da praça.
E eram muitas.
Dois bambini seguiam para a escola correndo e chutando pedras.
Vestiam uniformes que me fizeram recordar Pinocchio.
Os gritos e risos rompiam o silêncio do local.
Cortaram atalho pelo meio da praça afugentando as pombas que, às dezenas, alçaram vôo para o topo da torre da imponente igreja renascentista.
O relógio marcava 7h10.
O velho, irritado, proferiu algum palavrão em italiano.
O cheiro de pão feito em casa impregnava o ar vindo das chaminés das casas.
Uma senhora com lenço verde na cabeça passou por nós com uma cesta cheia deles.
- Buon Giorno! Disse sorridente.
Respondi meio sem jeito surpreso com tamanha delicadeza da senhora.
Nos dirigimos para um café que ficava ao lado da praça.
Eram umas oito mesinhas delicadamente arrumadas e cobertas por guarda-sóis coloridos nas cores da bandeira da Itália.
Enquanto Priscila olhava o cardápio, peguei minha câmera fotográfica do bolso para registrar aquele momento.
Fazia frio.
Priscila levava em volta do pescoço um grosso cachecol preto, contrastando com seus lindos cabelos vermelhos.
Preparei a foto, mas pedi:
- Senta ali naquela cadeira. Assim posso pegar a igreja de fundo.
No que ela respondeu:
- Não. A Neuza está sentada ali.
- Que Neuza? Perguntei surpreso.
- A Neuza Canabarro.
Minha incredulidade deve ter sido tanta que acabei acordando.

Relógio do celular já marcava 8h11.
Não sei qual o significado.
Só sei que preciso urgentemente viajar para a Europa.
Lá se vão 15 anos.

23.5.08

Aniversário

Ainda me lembro da época de colégio onde, no recreio, ficávamos divagando sobre a chegada do século XXI.
Coisas do tipo: “quantos anos tu vais ter em 2000?”.
Era um ano muito distante e improvável.
Hoje, em 2008, aquele sentimento é apenas uma vaga lembrança.
Hoje, os jogadores do meu time são todos mais novos que eu.
Hoje, gasto um bom tempo lendo os anúncios fúnebres do jornal procurando velhos amigos.
Estou completando 36 anos de vida.
Sabem o que é isso?
Sabem o que isso significa?
Absolutamente nada.
Talvez apenas um número.
O que importa é que não me sinto com essa idade.
Nem fisicamente e, principalmente, psicologicamente.
Sempre fui um pouco retardado nesse sentido.
Lá pelos meus 16 ou 17 anos, enquanto meus amigos se dedicavam a comer gente e tomar cerveja, eu preferia jogar futebol de botão e tomar suco de groselha.
Tive minha primeira namorada aos 21 anos.
Acho que essa falta de maturidade sempre incomodou mais aos outros do que a mim mesmo.
Sempre que eu me preocupava com isso, acabava cometendo alguma cagada por não respeitar o meu próprio tempo.
Talvez por isso tenha casado aos 24 anos com a primeira que se propôs.
Tivesse esperado, certamente não o teria feito.
O que importa é que não me sinto com a idade que tenho.
Aliás, os leitores deste blog são minhas testemunhas.
Como pode alguém tão retardado ter 36 anos?

19.5.08

18.5.08

Ao mestre com carinho



Olho no lanceee...ééééééééééééé!!!

Eu e Sílvio Luiz!

16.5.08

Falta


Thank you

Um milhão de thank you.

Quantos você aguenta antes de cortar os pulsos?

Ps. Sim. Não tenho mais nada pra fazer.

15.5.08

Comprando Coca no Olímpico

Frevo

Parece que a eterna gangorra volta e pender pro outro lado.
Por isso que eu amo o futebol.
E tenho dito.

14.5.08

É grande esse Grêmio!

A loja do Grêmio aqui no Olímpico fez uma promoção para o Dia das Mães, semana passada.
O torcedor que comprava algum produto do Grêmio, preenchia um cupom respondendo a pergunta: “Por que minha mãe é VIP?”.
A frase mais LEGAL, mais ORIGINAL, mais CRIATIVA, ganhava o prêmio.
A vencedora foi: "Porque além de ser gremista ela é minha mãe.".

Não quis nem ver as outras.

13.5.08

Desabafo de pai

Passa da meia-noite e retardo um pouco meu sono para digitar algumas poucas linhas em homenagem à minha filhota que hoje completa 8 aninhos.
Me lembro como se fosse ontem aquela noite no hospital quando, pela primeira vez, ficamos a sós.
Só nós dois passeando pelo corredor silencioso da maternidade.
Todos dormiam.
Menos nós dois.
Numa total cumplicidade.
Aqueles dois olhinhos negros fitando meu vulto e aquele narizinho perfeitinho atrás da chupeta que cobria quase todo o rosto.
Como descrever o sentimento?
Impossível.
Aquele pequeno ser recém nascido e completamente indefeso dependia de mim.
Mudou minha vida pra sempre.
Quantas noites passei em claro preparando mamadeira, trocando fraldas, embalando em meus braços ou, simplesmente, velando seu sono.
Quantas vezes cheguei em casa, cansado e fui recebido com aquele sorrisinho e aquele abraço apaixonado.
Sim, apaixonado.
Passaram-se os anos.
Minha princesinha cresceu e nossas vidas tomaram rumos completamente diferentes.
Hoje, mais do que nunca, a sinto cada vez mais distante de mim.
Estou impotente diante da realidade.
Sou pai de 15 em 15 dias, por algumas horas.
Não há mais cumplicidade.
Já não tenho mais controle da situação.
Não posso educá-la como pretendia.
Não posso mais protegê-la como pretendia.
Não posso nem mais vê-la como fazia antes.
Minha amadinha virou uma estranha pra mim.
Tento fazer o melhor neste pouco tempo em que estamos juntos, mas sinto não ser o suficiente.
Só espero que o tempo venha a cicatrizar a ferida aberta no meu coração.
E que esse tempo possa fazer com que ela enxergue o tamanho do amor que sinto por ela.
Que ela possa entender que eu não fui o culpado desta mudança tão brusca em sua vida.
E que eu também possa entender.
Hoje, só posso oferecer meu amor.
E essas lágrimas.
Te amo filha, pra sempre.

12.5.08

Braço

Seu Gabriel Rosa era o motorista da família.
Negro, olhos azuis, careca proeminente e uma simplicidade comovedora.
Foi ele quem me ensinou a dirigir lá por meados de 1983.
Comecei apenas fazendo as mudanças do carro.
Sentado no banco do carona, tinha que me contorcer para fazer as marchas com a mão direita.
Segundo o Gabriel, não podia me acostumar a fazer as marchas com a esquerda, pois iria me complicar na hora derradeira de sentar ao volante.
Num primeiro momento, ele me avisava na hora de fazer a mudança.
Com o tempo, fui aprendendo a “ouvir” o motor do carro e fazia a mudança automaticamente.
Santa paciência tinha a criatura.
Comecei a dirigir, propriamente dito, no nosso antigo sítio.
Passava a tarde destruindo o Corcel II prata subindo e descendo morros esburacados.
O carro foi pro saco.
Mas pelo menos aprendi a dirigir.
E bem.
Sozinho, na rua, minha primeira experiência foi na praia.
Uma volta na quadra.
Foi o máximo!
Em 1985, levei a Luciana para comer crepe na Torta de Panela e depois ao cinema para ver “De Volta Para o Futuro 2” no Baltimore, na Av. Osvaldo Aranha.
Pela primeira vez saia de carro sozinho com uma menina.
Corajosa ela.
Na frente do cinema, uma vaga onde cabia apenas um fusquinha.
Não me intimidei.
Estacionei a Caravan verde de forma sensacional.
Ao desligar o carro, podia ouvir os aplausos das pessoas na calçada.
Vi o orgulho nos olhinhos da Luciana.
Deve ter se apaixonado por mim naquele exato momento.
Pena que não queria nada com ela, tadinha.
Passaram-se os anos, e minhas qualidades ao volante aumentaram proporcionalmente à experiência.
No último sábado, levei Priscila ao Zelig Bar, na Sarmento Leite.
Aniversário da Débora.
Rua lotada e apenas uma vaga exatamente na frente do bar.
Uma vaga que cabia uma lambreta.
Pois Márcio Neves enfiou o carro naquele lugar de forma arrojada e milimétrica.
Vi o brilho os olhos de Priscila.
Se já não estivesse apaixonada por mim, aquele seria o momento.

Tudo isso graças ao “seu” Gabriel Rosa.
Que Deus o tenha.

11.5.08

San Telmo é aqui


Já faz alguns anos, passei uma manhã de domingo passeando pela feira de San Telmo, em Buenos Aires.
Me senti exatamente como se estivesse voltado àquele lugar ao caminhar no Brique da Redenção, hoje.
Não pela semelhança das coisas que os dois locais oferecem.
Mas pelo fato de 70% dos vendedores do Brique serem argentinos.
Tá feia a crise lá pelo país vizinho.

9.5.08

Gauderiando Sampa

No final da tarde de hoje, meus colegas de trabalho embarcam para São Paulo onde a Grêmio Rádio, pela primeira vez desde o surgimento, acompanha o time fora do Rio Grande do Sul.
Transmitiremos ao vivo o jogo entre São Paulo e Grêmio no Morumbi.
Dentro de um plano de contensão de despesas, apenas um repórter viaja além do narrador.
Desta vez vai o meu amigo Pfeiffer.
Se tudo der certo, estarei acompanhando Vasco x Grêmio no Rio de Janeiro no final do mês.
Além de toda a expectativa para a transmissão, fico imaginando a ansiedade de Pfeiffer que, pela primeira vez, rompe as barreiras do Estado por via aérea.
Adepto ás tradições regionais, não terá nenhuma dificuldade para se adaptar à cidade de São Paulo caso siga as minhas instruções abaixo.
Desembarcando no Salgado Filho “deles”, que é o aeroporto de Guarulhos (que é a Viamão “deles”), aproximadamente uma hora de viagem até o hotel.
Provavelmente pegará um congestionamento violento na Avenida Ipiranga “deles”, com direito ao arroio Dilúvio e tudo mais.
O hotel fica ao lado da Avenida Carlos Gomes “deles”, que é a Paulista.
Ali mesmo, pode visitar o MARGS “deles”. Tem uns quadros legaizinhos por lá.
Pode também fazer uma caminhada no Parque Farroupilha “deles”, o Ibirapuera.
Ou investir na área cultural com uma visita à Casa de Cultura Mário Quintana “deles”, a Estação da Luz.
Se quiser fazer alguma compra pra patroa, lá existem vários shoppings Praia de Belas. Ou até mesmo pode se acotovelar na Voluntário da Pátria “deles” que é a 25 de Março.
Como Pfeiffer é um cara entendido em música, não pode deixar de conhecer a Galeria do Rock na Rua 24 de Maio. Um prédio inteiro dedicado à música.
Seria a Loja Multisom “deles”.
Pra finalizar, antes de ir para o Estádio Olímpico “deles”, pode almoçar no Bairro da Liberdade. Lá vai encontrar algum restaurante Nanking ou Muralha da China “deles”.
Depois de todas estas dicas, tenho certeza que Pfeiffer vai se sentir em casa.
Totalmente adaptado.
Mais que isso, só se ele quiser pegar o Minhocão.

8.5.08

Rango

Mentalize:
Pegue um prato de macarrão.
Aquele macarrão bem grosso.
Cubra generosamente com caldo de feijão.
Sobre tudo isso, coloque um ovo frito mole.
Para finalizar, despeje duas colheres de farinha.
Misture tudo.
E o que temos?
O meu almoço de hoje.

Tão bom entrando quanto saindo.

7.5.08

Separados no nascimento












Leandro Desábato e Alexandre Nardoni.

Assessor da Presidência

“Sr. Joseph Blatter, presidente da Federação Internacional de Futebol Associados, usando dos direitos a mim outorgados como presidente da República Federativa do Brasil, venho, por meio deste, representar os interesses e os sentimentos do povo brasileiro.
Hoje, aqui neste estádio, estamos celebrando a paz.
A união entre os povos.
Sei que a festa do futebol não apaga toda a desigualdade e todos os problemas sociais vividos por nosso país.
Ainda assim, abrimos mãos de nossos escassos recursos financeiros, voltados para a saúde e educação, com o único objetivo de sediar esta competição.
Deste modo, respaldado por aqueles que a mim escolheram como comandante desta Nação, dou por aberta a Copa do Mundo de Futebol.”.


Como assessor de imprensa da Presidência da República, este foi o texto escrito por mim (e lido pelo presidente Lula) para a abertura oficial da Copa do Mundo de 2014.

Não. Não bebi.
Este foi o sonho que tive hoje.
Quem sabe...

6.5.08

Futebol Cards

Regredi aproximadamente 25 anos ao encontrar um site exclusivamente voltado para o Futebol Cards.
Para quem não vivenciou esta época (ou não se interessava pelo esporte) o Futebol Cards foi lançado pela Ping Pong.
Um envelope trazia um chiclete num tamanho maior do que o normal e mais fino.
Junto, o card de um jogador.
Comprava meu Futebol Cards na Cobal, ali na Quintino Bocaiúva.
O legal era abrir uns 20 pacotinhos e ir amontoando os chicletes.
Depois colocava tudo na boca de uma vez.
Quase morria sufocado.
Possuía uma coleção invejável que guardei com todo amor e carinho.
Pelo menos até me desvencilhar dos bens materiais e vender toda a minha coleção.
Hoje, pude matar a saudade.
E me arrepender de ter vendido.

Porta-retrato


“Que tal a dupla Nardoni/Jatobá, para substituir a pequena Isabella em seus corações, adotar a boa Suzane Von Richthofen?”
Uia!

5.5.08

Sacrifício

Tá no Clic RBS.
A menina da foto, Tania Derveaux, resolveu fazer a alegria dos ativistas da web invictos na cama.
Ela vai transar com os virgens pró-neutralidade da rede.As regras são simples: o camarada tem que ter 18 anos ou mais; ser virgem; ter provas de que defende a liberdade na internet.
Segundo o site da campanha da moça, ela custeará as despesas de viagem, permitirá uma platéia durante a "prestação do serviço" e até a gravação em vídeo do ato sexual, desde que não seja utilizada para fins comerciais.
O item três dos termos de serviço é especialmente interessante:
Diz ele:
Os serviços serão pretados apenas para aqueles que cumprirem os seguintes requisitos:

* candidatos devem ter 18 anos ou mais;
* preservativo deve ser utilizado, exceto se o candidato preferir ejacular no corpo de Tania, sem nenhum contato vaginal ou oral;
* sexo anal é negociável, no entanto, Tania irá interromper a performance imadiatamente caso ocorra qualquer forma de "visita surpresa" entre as nádegas;
* múltiplos participantes não são permitidos, mas os candidatos podem ter uma audiência assistindo à performance;
* se ficar claro, durante o processo, que o candidato não é virgem, tania se reserva o direito de encerrar a atividade;
* candidatos devem poder fornecer provas suficientes de que é um defensor da liberdade na internet (ex. a impressão de comentários em fóruns ou o link de um vlog);
* os candidatos concordam que se infrigirem os termos de serviço aqui alistados durante o ato, Tania não se responsabiliza por qualquer dano genital que ocorra com o candidato;
* Os serviços poderão ser negados por motivos de higiene.


Gostaria de avisa às meninas virgens que acessam esse blog que estou disponibilizando este mesmo serviço.
A única diferença é que não posso arcar com as despesas de viagem.

Tendo em vista o cunho social deste serviço, tenho certeza de que Priscila irá compreender e apoiar este ato altruísta.
Interessadas, favor deixar nome e telefone nos comentários.

As candidatas passarão por uma prévia avaliação antes da escolha.

4.5.08

Não nasci pra secar

Torci pro Juventude.
Resultado: Inter campeão.
Torci pro Botafogo.
Resultado: Flamengo campeão.
Torci pro Atlético Mineiro.
Resultado: Cruzeiro campeão.
Torci pra Ponte Preta (que a Pri não leia isso).
Resultado: Palmeiras campeão.
Tá...não torci tanto.
Fiquei isento.
Torci pro Criciúma.
Resultado: Figueirense campeão.
Torci pro Bahia.
Resultado: Vitória campeão.
Torci pro Goiás.
Resultado: Itumbiara campeão.
Torci pro Atlético de Madrid.
Resultado: Real campeão.
Torci pro Coritiba.
Resultado: Coritiba campeão!!

Obrigado Coritiba, eu te amo!!!

2.5.08

Terceira Idade

Demorou um pouco, mas finalmente parece que Juçá e Luiz Nei resolveram assumir a Terceira Idade.
Luiz Nei até que já usufrui dos benefícios faz algum tempo.
Aquelas coisas tipo caixa preferencial em banco e supermercado, andar de grátis nos ônibus...
Juçá levou algum tempo até aceitar.
É compreensível.
Aquele orgulho feminino.
Mas parece que ela foi vencida pelas facilidades.
A começar pela possibilidade de pagar só meia entrada nos shows de Julio Iglesias e Charles Aznavour.
Ícones da música anciã.
Foi o máximo para Juçá.
Hoje ela foi fazer a vacina gratuita contra a gripe
Isso sem falar nos descontos em passagens aéreas e hotéis.
Viagens que não acabam mais.
Vale a pena assumir.
Só espero que não gastem todo o dinheiro que pretendo usar para pagar um asilo.

Charles Aznavour

Priscila e eu na cozinha de Luiz Nei.
Juçá entra eufórica:
- Vocês não vão acreditar no que eu fiquei sabendo.
- Hum...que foi?
- O Charles Aznavour passou a tarde passeando num shopping em Porto Alegre.
Levei um tempo e não consegui achar relevância na colocação.
- E daí?
- Como “e daí”? Imagina estar caminhando num shopping e dar de cara com o Charles Aznavour. Acho que caio dura no chão.
- Ai, ai, ai. Ninguém que passeia num shopping em Porto Alegre é capaz de reconhecer o Charles Aznavour. Noventa por cento das pessoas que conhecem o Aznavour estão internadas numa clínica geriátrica. As outras 10% devem estar sendo veladas neste momento.
- Muito engraçado, boca aberta.

Pois é.
Errei.
Esqueci as que estão no bingo.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...