5.8.08

Dez minutos no carro com Duda e Mártin

Domingo à noite.
Crianças no carro indo pra casa.
Papo cabeça rolando.
Começa o Mártin, quatro anos, sentado no banco de trás:
- Pai, como é um cérebro?
- Hum. Parece um miolo de pão.
- E como eles são fabricados?
- Eles não são fabricados, Mártin. A gente já nasce com ele dentro da cabeça.
- Ah bom. E qual a cor dele?
- Acho que é branco.
Duda quebra o silêncio e começa a participar:
- Pai, se a gente já nasce com o cérebro dentro da cabeça, como é que ele vai parar lá?
- É assim: a mamãe tem uma sementinha dentro da barriga. Os dias vão passando, e essa sementinha vai se transformando em um nenê. Começa pequeninha. Depois vai nascendo os bracinhos, as perninhas, os dedinhos. Depois vão se formando as costelas, nasce a pele, o cérebro também. Até que, depois de nove meses, o nenê está pronto pra nascer. Entendeu, Duda?
- Entendi. Quer dizer que eu era uma sementinha?
- Sim. Tu e o Mártin eram uma sementinha.
- Estranho. Eu não me lembro.
- Pois é. Eu também não me lembro de quando eu era uma sementinha. Mas acho que era bom ficar lá dentro da barriga da mãe.
Mártin pede a palavra:
- Pai, o que a gente faz dentro da barriga?
- Não faz nada, Mártin. Fica lá descansando, mexendo as perninhas e os bracinhos. Nadando na água bem quentinha.
Acho que ele ficou surpreso com a informação.
- A gente fica na água?
- Sim. A gente fica dentro de uma bolsa de água bem quentinha.
- Nossa! E lá não tem armário nem geladeira?
Pausa para riso interno.
- Pra que tu queres armário e geladeira dentro da barriga?
- Pra guardar as roupas e comer, ué!
- Na barriga não precisa de roupa. E o nenê come o que a mãe comer.
Silêncio no carro.
Fala a Duda:
- E como que o nenê vai comer embaixo da água?
- Ele come pelo cordão umbilical.
- Ah! Eu sei. É aquela corda que o médico corta quando o nenê nasce.
- Isso mesmo, filha.
- Deve ser um saco. Não sente o gosto da comida.
- É verdade. Deve ser estranho.
Mais um minuto de silêncio.
Observo os dois pelo espelho retrovisor.
Mais uma vez pergunta a Duda:
- Pai. Como que a sementinha vai parar na barriga da mãe?
- O papai que coloca.
Mais silêncio.
Juro por Deus que ela não perguntou como.
Aguardo um passeio mais longo de carro com eles.
Vai ser no mínimo interessante.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...