7.10.08

Luiz Nei no velório

Informado em casa do falecimento de seu primo, Luiz Nei seguiu para o Crematório Metropolitano onde seria o velório e a cremação.
Chegando lá, pediu informação da capela onde estava o caixão.
A menina da recepção indicou a capela número três.
Depois de zanzar pelo local, Luiz Nei achou a capela.
Abriu a porta lentamente e achou ter reconhecido algumas pessoas que lá estavam. Observado por todos, Luiz Nei caminhou lentamente até o caixão onde algumas mulheres choravam.
Curioso, levantou o véu que cobria o rosto do cadáver.
Foi então que comentou em voz alta quebrando o silêncio:
- Xi! Errei de velório.
Antes que alguém pudesse dizer alguma coisa, tentou consertar a situação:
- Vamos dar as mãos e fazer uma oração por este irmão que se foi.
Sem entender nada, todos deram as mãos e rezaram um pai nosso.
Antes do “amém”, Luiz Nei já estava no carro.
Não satisfeito em errar o velório, errou também o cemitério.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...