26.12.08

Diário de La Paloma - Dia 2


Acordamos por volta das 9h a tempo de pegar o café da manhã servido até às 10h.
Nosso objetivo era se esbaldar no desayuno para podermos aproveitar melhor o dia e deixar o almoço para mais tarde.
Doce ilusão.
O café da manhã nada tinha a ver com o café apresentado no site do hotel.
Nada de mesa farta com pães à vontade.
Pelo contrário: uma pequena cestinha com meia dúzia de “media lunas” e escassez de manteiga.
Frustrante, mas nada que pudesse estragar o dia.



O vento forte me obrigou a dar um pulo no centro atrás de um óculos escuro para proteger minhas lentes.
Depois de pesquisar em algumas óticas, encontrei em uma loja de bugigangas por um preço aparentemente razoável.
Aliás, aproveitamos para trocar alguns reais e dólares por pesos.
Ainda não consegui distinguir o caro e o barato nesta mistura de cédulas que está minha carteira.



Para piorar, a distorção dos preços em diferentes lugares é absurda.
Ontem comprei no hotel uma garrafa pequena de água por 35 pesos.
Já hoje, pela manhã, fui ao supermercado e comprei um galão de 5 litros pagando 40 pesos.
Mas tenho tempo pra me adaptar e preciso me adaptar.



Óculos comprado, fomos caminhar na praia.
O objetivo era chegarmos ao farol.
Não deu.
Não que o farol fosse longe, o problema é que a areia da praia não é sólida.
A gente afunda e o esforço é redobrado.
Desistimos do farol que parecia tão perto e tivemos que voltar caminhando pela estrada de chão batido.



Antes de chegar ao hotel, uma parada estratégica para tiramos foto da placa que indicava o nome da rua.
Sim. Nosso hotel fica na Bota Vara.
Que dilícia!
Praia mesmo foi só sentadinho sob o guarda-sol enquanto Priscila torrava.
Ainda deu tempo pra pegar uma piscina comendo uma porção de fritas.



Dormi quase a tarde toda e acordei às 18h.
Meu amigo Marcelo recém havia chegado trazendo sogro, sogra, esposa, filho, cunhado e papagaio.
Por sorte estava no pique para exercer meu papel de dindo do Guilherme. Um alemãozinho hiperativo de dois aninhos.
Passamos um bom tempo no escorregador e rolando pela grama.
Depois disso, fomos ao supermercado comprar coisas para a janta.
Pão de sanduíche, frios, salsicha e bolachas.
Um lanchinho saudável antes de dormir.
Mas como alguém pode conseguir dormir depois de descansar a tarde toda?
A Priscila já desabou e eu estou no pique vendo a retrospectiva 2008 pela Globo Internacional.
Vou lá dar uma circulada pela noite ver se encontro algum divertimento adulto.
Até amanhã.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...