28.12.08

Diário de La Paloma - Dia 4


Domingo foi um dia mais tranqüilo que e menos intenso que sábado.
A manhã foi dedicada à praia.
Se é que posso chamar de “manhã” após ter acordado às 11h30.
Fazia anos que não acordava tão tarde.
Preferi ficar outra vez sob o guarda-sol escutando música enquanto a Priscila seguia torrando no sol.
Cheguei a esboçar uma entrada na água, mas só consegui molhar a canela.
Impossível agüentar a temperatura certamente abaixo de zero.
Voltamos ao hotel e permanecemos na piscina.
Almoçamos ali mesmo já no meio da tarde.



Voltamos ao supermercado para repor os suprimentos e aproveitamos para passear pelo centro.
Parada estratégica no farol de La Paloma.
Principal ponto turístico do balneário e marca registrada.
O farol funciona normalmente desde 1874 evitando que os navios naufraguem na costa rochosa.
São 143 degraus de subida íngreme até o topo da construção.
Confesso que fiquei temeroso ao chegar lá em cima e me deparar com a altura e com a sacada estreita em 360 graus.
A vista lá de cima é de tirar o fôlego e vale qualquer esforço.



De volta ao hotel, fui jogar tênis com o Marcelo.
Ou tentar, pelo menos.
Não bastasse eu não segurar uma raquete de tênis há 15 anos, a quadra era de péssima qualidade.
O resultado do jogo nem preciso colocar aqui, né?
Ainda bem que não houve registros.

Com o sol se pondo, ainda deu tempo para dar uma última relaxada na piscina.
Amanhã o dia vai ser puxado.
Viagem de três horas até Montevidéu.
Aguardem as novidades.


PÉROLAS EM ESPANHOL

Depois de silenciosamente observar dezenas de placas com os dizerem “Hilton alquila” (Hilton aluga) coladas em janelas e portões de casas e apartamentos de La Paloma, Priscila soltou a pérola:
- Esse Hilton Alquila deve ter sido candidato nas últimas eleições.
Ela jura que foi de brincadeira.



Após diminuir a velocidade em um dos cruzamentos no centro de La Paloma, Priscila perguntou:
- Má: essas placas escrito “Pare” em cada esquina significam que é pra parar?
Não!
Significa que temos que descer do carro, dar uma reboladinha, cantar o refrão do hino do Uruguai e voltar pro carro.
Tive que segurar pra ela não fazer.
Mas a pergunta foi pertinente.
É só ver a foto abaixo para perceber que as placas de "pare" no Uruguai são completamente diferentes de todas as outras placas de "pare" no planeta.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...