17.4.09

Camisa do Palmeiras

Ano passado, consegui uma camisa do Palmeiras.
Foi quando o time veio jogar em Porto Alegre.
Uma camisa linda, aquela nova, verde limão.
Depois de usar umas duas vezes, percebi que o número estava descolando.
Preocupado, comentei com o roupeiro do Grêmio, que havia me conseguido a camisa.
No que ele me perguntou:
- Tu lava ela na máquina?
- Lavo.
- Esse é o problema. Tem que lavar na mão.
Bom. Dado o alerta, repercuti a informação com minha digníssima esposa que costuma colocar as roupas na máquina.
Ficou decidido que não colocaríamos mais a camisa do Palmeiras na máquina.
Passado mais de um mês desde a última vez que usei a tal camiseta para jogar futebol, senti a falta dela na minha gaveta.
“Ué? Onde será que está a minha preciosa camisa?”, pensei comigo mesmo.
Revirei a gaveta e não achei.
“Ela deve aparecer”, me conformei.
Segunda à tarde cheguei em casa e, naquela intuito de ajudar nas lidas do lar, fui colocar algumas roupas pra lavar.
Ao mexer na tulha de roupas sujas o que vejo?
Vocês sabem? Hein, hein??
Isso mesmo! A camisa do Palmeiras estava atirada lá no fundo.
Mais de um mês. Suja.
Tadinha.
Tirei ela de lá e coloquei no banheiro.
Deixei ela ali, sobre o banquinho, ao lado do vaso.
Passou um dia, e ela seguiu ali.
Dois dias e nada diferente.
E olha que ela não é discreta!
Hoje, quando fui ao banheiro, ela não estava mais.
Suspirei aliviado.
Mas a alegria durou pouco.
Saí do banheiro e ela estava outra vez atirada dentro da tulha suja.
Pois é.
Não tem jeito.
EU MESMO terei que lavar a camisa na mão.
Mas não há de ser nada.
Vou lavar.

Só não me pede mais pra torcer pro Palmeiras.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...