19.10.09

Fórmula 1

Acredito que nunca tenha escrito nada neste blog tendo a Fórmula 1 como tema.
Talvez isso caracterize meu apreço por este “esporte”.
Bom, tenho que confessar que já fui um grande admirador das baratinhas.
Principalmente nos últimos anos da década de 80 com aqueles inesquecíveis duelos entre Senna e Piquet.
Além das presenças de nomes como Niki Lauda, Alain Prost, Nigel Mansell, só pra ficar nestes que eu sei escrever.
Era emoção garantida nas manhãs de domingo.
Na época em que os domingos eram bons...podia acordar tarde e ficar na cama até às 19h quando terminava Os Trapalhões.
Além disso os carros não eram dotados de tanta tecnologia, ou seja: eles batiam mais, pegavam fogo com maior facilidade.
Vai dizer que não são atrativos?
Inevitavelmente, dedico esse meu desinteresse pela Fórmula 1 à morte de Ayrton Senna em 1994.
Não sou o único.
E as coisas pioraram ainda mais com o surgimento do tal Michael Schumacher.
O Brasil parou de ganhar e o desânimo tomou conta.
Depois apareceu o Rubinho.
Coitado.
Antes não tivesse aparecido.
Segue até hoje frustrando milhares de brasileiros.
Ser torcedor do Rubinho é como ser torcedor do Atlético Mineiro.
Tem uns preferem o Felipe Massa.
Um cara sem absolutamente nenhum carisma.
Um baixinho metido a besta e amigo do Galvão Bueno.
Não se faz mais Fórmula 1 como antigamente.
Vem aí o Bruno Senna.
Oremos.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...