7.11.09

Aula de debilioidês

Uma das vantagens de se ter criança em casa é que você aprende um novo idioma.
Talvez nem seja um idioma e sim um dialeto.
Não tenho um nome criativo para colocar neste novo dialeto, mas você que convive, ou conviveu, com criança deve saber do que eu estou falando.
É aquele dialeto que só os adultos conhecem quando querem manter diálogo com bebês recém nascidos ou de parca idade.
Alguma coisa entre o debiloidês e o retardadês.
- Nenê tá totô?
Ou:
- Vem no toínho da mamãe!
Ou:
- Faz zoínho po titio, faz! Que coisinha mais totosa.
Estas até que são frases mais conhecidas;
O divertido é quando você convive com maior número de pessoas e tem a possibilidade de ampliar seu conhecimento com relação ao novo idioma.
Alguma coisa do tipo:
- Óia a peta que vovó vai baiá.
Levei algum tempo para decifrar esta frase de alto grau de intelectualidade proferida por minha sogra.
Nada mais é do que “olha a chupeta que vovó vai trabalhar”.
Lindo!
A outra foi:
- Tadinho, tem uma ubiga no totoço.
Esta foi da minha cunhada que quer dizer: “tadinho tem uma formiga no pescoço”.
Tudo isso com menos de 24 horas de estada em Americana.
Espero poder ampliar ainda mais meu vocabulário e compartilhar com vocês.

Agora dá lichencha que eu vô baiá.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...