19.12.11

Santos se borrou

Pessoas me abordam na rua e imploram para que eu teça algumas palavras sobre a decisão do Mundial entre Santos e Barcelona.
Até pelo fato de eu ter publicado na véspera do jogo, pelo Twitter, que o resultado final do cotejo se daria nas cobranças de penalidade máxima.
Fui cobrado de forma incisiva por isso.
Ainda que tivesse dito que o Barcelona seria campeão (e acertei) confesso que acreditava que o Santos exigiria um pouco mais da equipe catalã.
A própria história do Mundial de Clubes mostra uma resistência maior e até superioridade das equipes sul-americanas sobre a prepotência e empáfia dos europeus.
Principalmente na antiga Copa Intercontinental, disputada em apenas um jogo.
Foi assim com o Grêmio batendo o Hamburgo, o Vélez ganhando do Milan e, mais recente, o Internacional surpreendendo o Barcelona.
Mas não foi o que vimos neste último confronto.

Depois da eliminação do Inter para o Mazembe, no Mundial de 2010, a derrota do Santos por 4 a 0 para o Barcelona foi a maior vergonha do futebol brasileiro na competição.
Ainda que tenha sido contra o Barcelona, o grande time do momento, que possui o melhor jogador do mundo, não poderia ter sido da maneira que foi.
Não poderia ter sido tão humilhante e tão desparelho.

No último dia 26 de novembro, esse mesmo Barcelona perdeu de 1 a 0 para o Getafe.
Quem é o Getafe?
O que este time tem que o Santos não tem?
Se bobear, o Sapucaiense ganha do Getafe.
Esse é só um detalhe para deixar claro que o Barcelona também perde.
Não é tudo isso.

O Santos foi covarde.
Foi cagão.
E, para ser ainda mais chulo: o Santos abriu as pernas bonito.
Ninguém foi capaz de dar uma chegada mais forte no Messi.
Ninguém mostrou espírito de decisão.
Ninguém assumiu a bronca.
Ninguém foi capaz de decidir quando teve a chance.
Ou vão esquecer que Borges e Neymar perderam gols cara a cara com Valdés?
Perderam sim. Chegaram lá. Mas tremeram as perninhas.

Vocês acham que o Messi conseguiria fazer firula na frente do Dinho?
Ou o Xavi entraria driblando na área sendo marcado pelo De León?
Até o Sandro Goiano seria capaz de colocar o Iniesta no alambrado.
Não estou fazendo apologia à violência.
É apenas uma visão metafórica do que imagino como jogo decisivo de Mundial.
E o Santos não apresentou.
Para o time da Vila, parecia um amistoso do Trianon no Sessinzão, em Cidreira.

Para finalizar, vou dizer outra coisa: se eu juntar um grupo de amigos e formar um time para enfrentar o Barcelona, não faremos tão feio quanto fez o Santos.

E deixa o Messi comigo.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...