25.3.12

O dia em que não conheci Chico Anysio

Não recordo ao certo qual foi o ano, imagino que por volta de 2002 ou 2003.
Ao saber de uma exposição de quadros de Chico Anysio em Porto Alegre, o departamento de marketing do Grêmio decidiu presentear o artista com uma camisa personalizada.

Não foram raras as vezes que Chico Anysio declarou publicamente a preferência pelo Grêmio em Porto Alegre. Sendo assim, o Clube resolveu presentear o humorista quando de sua passagem pela Capital.

A exposição de suas “obras de arte” estava acontecendo no Empório Carlos Gomes, junto ao Mãe de Deus Center, no bairro Três Figueiras, enquanto ele se hospedava no hotel ao lado, no Novohotel.

Cheguei ao local acompanhado pelo Duda Kroeff, ex-presidente do Grêmio, na época responsável pelo marketing.
Confesso que estava ansioso por encontrar o mestre do humor.
Sem dúvida, um ícone.

Naquela mesma época já tinha conhecido personalidades como Caetano Veloso, Raimundo Fágner, Maná, sempre dentro desta filosofia de valorizar a marca do Grêmio junto aos grandes artistas que desembarcavam na cidade.

A combinação é que ele Chico Anysio desceria de seu quarto por volta das 19h30 para participar de um coquetel que estava sendo organizado.
Passamos o tempo observando seus quadros expostos e me lembro de ter ficado impressionado com a baixa qualidade de suas pinturas.

Obviamente, um artista da grandeza de Chico Anysio, não se daria ao trabalho de chegar no horário combinado.
Uma hora já havia passado e os presentes já mostravam certa inquietação.
Um dos responsáveis informou que o artista estava descansando, mas não demoraria a aparecer.

Por volta das 21h30, com duas horas de espera, Duda Kroeff comentou comigo: “vamos esperar mais meia hora, se ele não aparecer, nós vamos embora”.

Graças a Deus, pensei. Não aguentava mais aquela espera e, por mim, já estaria em casa há muito tempo.

E foi o que aconteceu meia hora depois.

Mandamos Chico Anysio para puta que o pariu e fomos embora levando a camisa personalizada que entregaríamos ao mestre, com carinho.

Foi assim o dia que não conheci Chico Anysio.

Com esta lembrança, minha homenagem em sua despedida.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...